barra de tarefas

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Onde começa o mundo?

Onde começa o mundo?

Pr Ladislau Rodrigues de Jesus 25/04/11
Missão ou turismo? A missão moderna recebeu nesses últimos anos uma nova configuração a de tour, muitos que se diz missionários a única obra que fazem e fomentar o turismo.  E muito de nós usando um versículo bíblico muito conhecido, o profeta não tem honra na sua casa João 4.44, deixamos de praticar o evangelho no meio dos nossos e queremos importar nossa meninice para outros povos que não nos conhece. Quando Jesus disse isso não estava querendo dizer, não pregue na sua casa, apesar da rejeição temos que testemunhar do evangelho em qualquer lugar principalmente na nossa pátria, pois eles precisam ver o poder do evangelho em mim, se o testemunho vai ser recebido é outra coisa. O impacto da mensagem de Jesus foi tão forte na sua família que todos se converteram depois de sua morte e ressurreição. Medimos o nosso “ministério” em quantos nós convencemos imediatamente, e não na intensidade, integridade e veracidade do Cristo em mim. Eu sou luz ou reflito a luz, devo ficar aceso mesmo que as trevas resistam e tentem sem sucesso me apagar. Meu verdadeiro ministério é viver Cristo e não simplesmente espalhar teologia sem nenhuma experiência de vida em Jesus. Distribuir cursos teológicos é diferente de testemunhar. Eu só posso ser testemunha do que cristo fez em mim, e a veracidade do meu “ministério” esta exatamente nesse ponto, vida no caminho, pé na estrada da fé, com o tempo até minha família que no principio não cria, por que minha fé se baseava somente em palavras, agora testemunham palavras se tornando consistente, palpáveis, ao longo do tempo, se você não desanimar colheras frutos maravilhosos em sua família. Eu falo por experiência própria. Distribuir bíblias, e mensagens bíblicas nada mais é que dar testemunho dos outros sem nenhuma experiência própria, é obvio que isso tem o seu valor, mas as pessoas hoje querem ouvir uma mensagem vivida pelo mensageiro, dar o que não se tem é fraude e mesmo plágio chegando perto do estelionato. O que a igreja precisa hoje é de homens que tenha sua vida comprometida com o evangelho e não uma produção em serie de pastores de seminários que só tem intimidade com a cadeira da sala de aula, não que a instrução não tenha o seu valor. O AP Paulo teve primeiro um encontro com Cristo, a instrução veio depois, apesar de ele ser cosmopolita ter instruções as mais variadas possíveis, do evangelho sua instrução começou exatamente quando caiu do cavalo. Religioso arrogante, que é exatamente o que a letra cria em nós a morte do espírito, não somente o meu, mas o de muitos que resolvem me seguir pra lugar nenhum. O que deveria ser uma vocação virou profissão, perdendo totalmente a verdadeira motivação, criamos um verdadeiro mercado e fazemos leilão dos milagres e bênçãos, que deveria ser sinais do reino, torna-se um verdadeiro patamar de promoção pessoal. Ai fica difícil pregar o evangelho num mesmo lugar por muito tempo, nos tornamos redundantes, e dai meu mano não há quem agüente a mesmice e as campanhas absurdas que tenho que inventar  para juntar gente. Começo então a criar uma ilusão de pregar o evangelho fora da minha pátria “Deus está revelando” “Deus está me mandando”. Se possível que o povo pra onde vou não fale a minha língua pra que eu possa esconder a minha ignorância da palavra, e possa causar impacto, assim como os mormos tenta causar impacto trazendo um missionário estrangeiro. É claro que tem exceções, mas com certeza são muito poucas. O mundo meu amigo começa do seu lado, quando abro a minha porta começa o mundo, porque pregar lá fora se meu testemunho não causa impacto nem aqui. O Senhor Jesus era a própria palavra, olhando para o Senhor assistimos uma verdadeira pregação mesmo quando ele não dizia nada. O que as pessoas assistem na gente? Que tipo de evangelho eles vêem em nós? Temos uma mensagem ou somos parte do reino e vivemos as boas novas, a ponto de pregarmos o evangelho até mesmo sem palavras? Temos uma mensagem pro mundo? Ou queremos somente fazer um tour? É a ganância de sermos conhecidos sem nem mesmo termos uma mensagem. Faça uma viagem pra dentro primeiro e depois, se achar-se chamado por Deus, faça uma viagem pra fora e veja os resultados da mensagem do evangelho moldando pessoas, libertando pessoas da escravidão, casamentos sendo restaurados, viciados sendo curados, cegos recebendo vistas, mesmos aqueles que vêem. Ai sem procurar tirar vantagem disso, pois dar de graça o que de graça recebestes é principio do reino do céu. Deus então que te chamou te sustentará, e a fama do evangelho através de ti te levará se necessário a outros povos. Sem isso meu mano é impossível que Deus esteja no negocio, Deus só está no negocio se Ele mesmo principiou esse negocio, porque tanto o querer como o efetuar vem de Deus. O ide é pra todo mundo o chamado especifico só é realizado por Jesus, Ele próprio escolhe seus mensageiros. Viajar pra outra nação não te fará um mensageiro internacional. Mas se tem uma mensagem paras as nações vá em frente, mas pense erros locais tem proporções locais, e não é o que acontecem com erros internacionais.
Pr Ladislau Rodrigues de Jesus


6 comentários:

  1. Tem muitos cristão Pr. Ladislau levando a palavra onde o evangelho não chega, e muitos estão conhecendo a Deus pela palavra enviada por eles, ou seja, pela distribuição de Bíblias. Veja este vídeo aqui no blog do meu irmão Fabio Ribas.
    http://casal20ribas.blogspot.com/search?updated-max=2011-04-20T06%3A02%3A00-04%3A00&max-results=1

    É tremendo me toca profundamente, enquanto muitos se arriscam dando as suas própria vidas em levar a verdade a muitos que não conhecem, pois aqui mal ou bem todos ouvem. Outros estão aqui pregando sombra e água fresca.

    Muitos só querem pregar aqui, pois aqui não há perseguição e há retorno financeiro, por isso eu sou a favor de se levar o evangelho onde ainda ninguém conhece a verdade. Adorei seu artigo. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. RÔ amiga eu não disse que não tem valor distribuir Bíblias, eu só disse que poucos que tem levado a palavra tem intimidade com ela, virou simplesmente profissão do mercado de Bíblias, e sem amor real pelas almas. Simplesmente estão querendo fazer turismo. Muitos que estão levando a palavra está precisando ser salva por ela, é só um alerta e nada mais, pois só Deus conhece corações. Muita gente foi morta por causa da palavra e tem todo o meu respeito, pois ninguém morre por aquilo que não acredita. Tem muitos que vai morrer de fome com o pão na mão, só ficando com o lucro da venda do pão. Isso é um lamento por amor a aqueles que se intromete em fazer a obra de Deus relaxadamente, e espero que muitos que estão nessa possa refletir, repensar e tomar uma decisão de comer do pão que levam. Obrigado por sua presença sempre maravilhosa aqui abrs

    ResponderExcluir
  3. Eu sei Pr. Ladislau, entendi o que o senhor quis dizer. Só expus o que eu acho de missões. Gostei muito do seu texto, pois é um alerta mesmo,para que isso não vire comércio e turismo apenas. Pois fazer missões é pra quem tem amor as almas perdidas que nunca ouviram se quer falar de Jesus. Paz e valeu pelo artigo!

    ResponderExcluir
  4. Amém minha amiga Rô, é verdade o pessoal missionários gosta muito de fazer missão dentro da igreja e são poucos missionários que se arriscam fora do conforto da igreja que com certeza não são missionários nem aqui e nem na China hah abrs

    ResponderExcluir